A Itaúsa

_________________________________________

Perfil da holding

A Itaúsa é uma holding pura de capital aberto, com ações listadas no Nível 1 da BM&FBovespa, que controla um conglomerado de empresas atuantes nas áreas financeira e industrial. Ela foi constituída para centralizar as decisões estratégicas do Conglomerado, proporcionando um ambiente favorável para que as controladas concentrem seus esforços com autonomia em suas atividades principais e possam definir a visão para o desenvolvimento e a gestão dos negócios. G4-3 | G4-4 | G4-7

Do total de investimentos da Itaúsa, 95,6% estão alocados no segmento financeiro, por meio da participação no capital do Itaú Unibanco. Outros 3,8% compõem o portfólio de empresas investidas no setor industrial – Duratex, Elekeiroz e Itautec. Essas quatro companhias operam em mais de 20 países e empregam cerca de 106 mil

colaboradores – 86% deles no Brasil. Além deles, outros 56 colaboradores estão dedicados às atividades da Itaúsa, responsáveis pela gestão e condução das atividades administrativas. G4-6 | G4-10

Por meio do seu modelo de atuação, a Itaúsa compartilha com as controladas as premissas e as boas práticas de governança corporativa e gestão, assegurando o alinhamento a diretrizes éticas, de transparência, valorização do capital humano e conformidade com normas e legislações. Ao mesmo tempo, garante autonomia operacional e estratégica para que as empresas atuem em seus setores e gerem valor aos acionistas. G4-42

COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS DA ITAÚSA (R$ MILHÕES)

DESTAQUES

Presença da Itaúsa

G4-6

História do conglomerado

1966

Criação do Banco Federal Itaú de Investimentos S.A., primeiro banco de investimentos constituído no país.

1973

Sob a nova denominação de Banco Itaú Português de Investimento S.A., expande sua atuação como banco de investimentos.

1974

Deixa de atuar como banco de investimentos, altera o nome para Investimentos Itaú S.A. e torna-se uma holding à frente de um conglomerado com mais de 50 sociedades.

1991

Altera a denominação social para Itaúsa – Investimentos Itaú S.A. e incorpora a sigla Itaúsa, pela qual a holding é reconhecida no mercado.

2001

Adere ao
Nível 1 de Governança Corporativa da BM&FBovespa, assumindo compromissos para melhorar a liquidez das ações e fornecer informações que auxiliam a tomada de decisão dos investidores.

2011

Aprova o Código de Ética do Conglomerado Itaúsa, que detalha os compromissos da holding e as diretrizes para o balizamento dos negócios investidos.

2014

Disponibiliza ao mercado o Código de Conduta de Relações com Investidores.

2016

A Itaúsa é selecionada, pelo 10º ano, para compor a carteira do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial) e, pelo 13º ano, para fazer parte do DJSI (Dow Jones Sustainability Index).

Gestão da sustentabilidade


G4-DMA

A Itaúsa e as empresas do Conglomerado possuem políticas e mecanismos para incorporar a sustentabilidade em suas estratégias de negócios e gerenciar os principais riscos econômicos, sociais e ambientais que têm impacto sobre suas atividades. Em linha com as melhores práticas de mercado, a holding adota, desde 2009, as diretrizes da GRI (Global Reporting Initiative) para comunicar o desempenho nos aspectos econômico, social e ambiental aos seus públicos de interesse.

Esse conjunto estruturado de gestão tem sido reconhecido sistematicamente pelo mercado e por entidades globais que avaliam o desempenho das companhias no âmbito da responsabilidade corporativa.

A Itaúsa e o Itaú Unibanco foram novamente selecionados para compor a carteira do DJSI (Dow Jones Sustainability World Index) na edição 2016/2017, composta por 316 empresas de 28 países das Américas, Europa, Ásia, África e Oceania – apenas sete brasileiras foram escolhidas. A Itaúsa faz parte do índice pelo 13º ano e obteve a maior nota do setor nos quesitos: “Política/Medidas Anticrime”, “Estabilidade Financeira e Risco Sistêmico”, “Riscos e Oportunidades do Negócio” e “Inclusão Financeira”.

No Brasil, a Itaúsa, o Itaú Unibanco e a Duratex entraram na carteira 2016/2017 do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial) da BM&FBovespa, ferramenta que permite a análise comparativa da performance das empresas listadas na Bolsa com base em aspectos de eficiência econômica, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa. A nova carteira vigora de 2 de janeiro de 2017 a 5 de janeiro de 2018.

Revisado anualmente, o ISE foi criado em 2005 e a Itaúsa participou de 10 edições. O Itaú Unibanco está presente no índice há 12 anos consecutivos e a Duratex por 9 anos seguidos.

Evolução da governança

Em 2016, a governança da sustentabilidade foi revisada e aprimorada nas empresas controladas. A partir de discussões internas, o Itaú Unibanco decidiu aproximar áreas com temas e desafios complementares, como, por exemplo, a integração entre o Comitê de Sustentabilidade, o Comitê de Integridade e Ética e o Comitê de Fundações e Institutos. A Duratex realizou a revisão da sua Estratégia de Sustentabilidade, definindo pilares e temas relevantes para a definição de seus objetivos estratégicos.

A Itaúsa foi reconhecida pelo CDP Latin America como Líder em Transparência no programa Mudanças Climáticas

A Itaúsa e o Itaú Unibanco também foram reconhecidos em 2016 pelo CDP Latin America como empresas Líderes em Transparência dentro do programa Mudanças Climáticas, e a Duratex recebeu o mesmo reconhecimento pelo CDP global. As empresas líderes são aquelas cujas respostas aos questionários são classificadas com as notas A e A-. G4-EC2

O CDP é uma organização sem fins lucrativos que fornece uma ferramenta para que investidores de todo o mundo possam balizar suas decisões de investimento considerando os impactos ambientais e mecanismos de gestão adotados pelas empresas. A participação voluntária nos questionários do CDP é uma das frentes que demonstram o compromisso da Itaúsa e das controladas com a transparência e a responsabilidade na gestão integrada dos aspectos econômico, social e ambiental em seus negócios. G4-EC2

A Itaúsa e o Itaú Unibanco participam ainda do ICO2 (Índice Carbono Eficiente), da BM&FBovespa, que tem como objetivo incentivar as empresas a medir, divulgar e monitorar as emissões de gases de efeito estufa (GEE). A carteira é composta por companhias cujas ações estão entre as 50 mais negociadas e possuem alto grau de eficiência na gestão das emissões. Desde 2009, mesmo ano em que auxiliou a construção do ICO2, a Duratex responde voluntariamente à metodologia do índice, mesmo não sendo elegível para participar de sua carteira.

Em 2016, a Duratex conduziu um processo de revisão da sua Estratégia de Sustentabilidade, engajando as áreas e gestores em workshops temáticos. Com esse trabalho, a companhia definiu pilares e temas estratégicos para os quais estabeleceu metas de desempenho a serem alcançadas até 2025.

Saiba mais sobre a gestão da sustentabilidade das empresas controladas

Relacionamento com os públicos

A Itaúsa e as empresas controladas adotam premissas e diretrizes que direcionam a construção de relações de longo prazo com seus públicos de interesse. A cultura do Conglomerado é permeada, ao longo de sua história, por quatro valores fundamentais: Ética, Transparência, Função Social e Sustentabilidade.

Esses valores estão expressos nos Códigos de Ética e Conduta, políticas e normativas internas da holding e das empresas. O Código de Ética Itaúsa estabelece os compromissos assumidos em duas frentes – Cidadania Corporativa e Administração, Transparência e Prestação de Contas – e as diretrizes para o relacionamento com os públicos interessados. Essas orientações são espelhadas pelas empresas controladas em seus códigos e sistemas de governança.

Acionistas

O Código de Conduta de RI direciona a conduta do profissional de Relações com Investidores da Itaúsa com o mercado e os seus acionistas. O documento é complementar às políticas de Divulgação de Ato ou Fato Relevante e de Negociação de Valores Mobiliários. Para os acionistas, a Itaúsa disponibiliza nos canais de contato direto todas as informações relacionadas à governança e ao desempenho da holding, comunicados e fatos relevantes.

Em 2016, o site da Itaúsa foi adaptado com recursos de acessibilidade, permitindo a navegação e interação de pessoas com deficiência. Os recursos incorporados atendem às principais recomendações de acessibilidade e, principalmente, ao WCAG (World Content Accessibility Guide) do W3C (World Wide Web Consortium) e, no caso brasileiro, ao e-MAG (Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico).

Como parte do compromisso com a transparência e a prestação de contas, a Itaúsa realiza anualmente, desde 2001, reunião pública em parceria com a APIMEC (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais). Nesses encontros, os líderes da Itaúsa e das empresas controladas discutem resultados, estratégias e perspectivas para o futuro.

A reunião da Itaúsa realizada em 17 de novembro de 2016 foi eleita uma das 10 melhores do ano, segundo avaliação de um júri qualificado da APIMEC. Essa avaliação foi realizada com base nas opiniões dos profissionais de investimento colhidas em questionário específico disponibilizado pela entidade ao final dos eventos promovidos pelas companhias abertas.

Em 2016, a área de RI da Itaúsa realizou aproximadamente 140 reuniões com os investidores, nas quais os principais temas e questões abordados estavam relacionados a estratégia, investimentos, aumento de capital, impacto do cenário econômico nos negócios e remuneração aos acionistas. G4-49 | G4-50

Colaboradores


G4-10

As empresas do Conglomerado possuem aproximadamente 106 mil colaboradores, dos quais 14,5 mil atuam em unidades localizadas no exterior*. Além disso, uma equipe de 56 colaboradores está dedicada às atividades da própria holding. No relacionamento com esse público, a estratégia de atuação está baseada no engajamento das pessoas à cultura corporativa e aos valores éticos, além da promoção de um ambiente de trabalho que propicie e estimule o desenvolvimento profissional.

Em 2016, o Itaú Unibanco foi eleito, pelo oitavo ano consecutivo, uma das Melhores Empresas para Trabalhar, segundo pesquisa conduzida pelo instituto Great Place to Work em parceria com a revista Época. A companhia foi ainda a única instituição financeira presente no ranking “As Empresas mais Atraentes”, produzido pela rede social LinkedIn elegendo as 25 empresas da plataforma que mais atraem candidatos para vagas de trabalho.

No segmento industrial, os investimentos realizados no ano também estiveram voltados para a melhoria da capacitação técnica e preparação dos profissionais. A Duratex revisou, em 2016, a sua estratégia de gestão de pessoas e atualizou as diretrizes para desdobrar as prioridades em objetivos concretos que serão conduzidos por meio de planos de ação em 2017 e nos próximos anos. A companhia também concentrou esforços na melhoria da segurança ocupacional, apoiada nos avanços do sistema de gestão Duraseg.

A Elekeiroz realizou uma série de programas internos de treinamento para aprimorar o entendimento dos colaboradores sobre os cronogramas de paradas de manutenção e aumentar a produtividade por meio de sugestões de melhorias nos processos e operações.

*Os dados do exterior não integram o processo de asseguração

Perfil dos colaboradores do Conglomerado Itaúsa

G4-10

Investimentos sociais


G4-DMA | G4-EC7 | G4-EC8

Em linha com as diretrizes estratégicas de atuação da Itaúsa, as empresas do Conglomerado investem em projetos e ações sociais que têm como objetivo contribuir com a transformação e o desenvolvimento da sociedade, em especial nas comunidades em que as companhias estão presentes. Essa forma de atuação ocorre por meio de aportes com recursos financeiros próprios e de verbas provenientes de leis de incentivo fiscal.

No Itaú Unibanco, esse modelo é fortalecido por instituições reconhecidas por sua contribuição ao fomento da educação, da arte e da cultura.

Fundação Itaú Social: atua em todo o território nacional, em parceria com as três esferas de governo, entidades do setor privado e organizações da sociedade civil, para apoiar o aprimoramento da educação.

Instituto Unibanco: direciona os investimentos sociais privados do Itaú Unibanco com foco na melhoria da qualidade da educação pública oferecida a jovens e adolescentes.

Itaú Cultural: instituto voltado para a pesquisa e a produção de conteúdo e para o mapeamento, o incentivo e a difusão de manifestações artístico-intelectuais.

Espaço Itaú de Cinema: presente em seis cidades brasileiras, promove a democratização da cultura, com a exibição de filmes que têm pouco espaço no circuito nacional.

Na Duratex, os investimentos sociais beneficiam as comunidades próximas às unidades industriais da companhia, localizadas nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste do país. Em 2016, foi aberta, na unidade de Botucatu (SP), a primeira turma do programa Formare Aprendiz, novo modelo de atuação para beneficiar jovens em situação de vulnerabilidade social que poderão ser contratados após os 10 meses de aulas práticas e teóricas. O programa Formare já era realizado pela Duratex em parceria com a Fundação Iochpe.

As empresas da Itaúsa


G4-8

Itaú Unibanco

O Itaú Unibanco é o maior banco privado do país em total de ativos e em valor de mercado no fim de 2016, de acordo com ranking da Bloomberg. Possui atuação no Brasil e em mais 18 países, atendendo uma base diversificada de clientes – pessoas físicas e empresas.

No segmento Banco de Varejo, realiza atividades de financiamento, empréstimos e oferta de crédito. Como Banco de Atacado atende clientes de private banking e empresas de médio e grande porte, com a prestação de serviços bancários e de banco de investimento, abrangendo a oferta de recursos de financiamento por meio de instrumentos de renda fixa e renda variável, além dos negócios na América Latina.

Eventos societários

Na próxima Assembleia Geral Ordinária de Acionistas, no dia 19 de abril, será indicada a reeleição de Roberto Setubal e Pedro Moreira Salles, além da eleição de Marco Bonomi para o Conselho da Administração. Roberto passará a atuar, em conjunto com Pedro Moreira Salles, como copresidente do Conselho de Administração da companhia. Até a Assembleia, Roberto permanece na presidência da companhia. Na sequência, Candido Bracher será eleito Presidente Executivo do Itaú Unibanco Holding, sucedendo Roberto Setubal.

Ainda no último ano, após as aprovações regulatórias, o banco realizou o cancelamento de 100 milhões de ações preferenciais, de própria emissão e mantidas em tesouraria, sem alteração do capital social. Esse fato aumentou o percentual de participação dos acionistas no capital da companhia, possibilitando um maior retorno em dividendos e juros sobre o capital próprio aos acionistas remanescentes.

A participação da Itaúsa no capital do Itaú Unibanco encerrou o ano de 2016 em 37,36%.

Fusões e aquisições

O Itaú Unibanco concluiu em 2016 a união das operações do Banco Itaú Chile com o CorpBanca e passou a deter o controle da entidade resultante – o Itaú CorpBanca – com participação de 35,71% em seu capital social (leia mais aqui). No período, o banco também celebrou contrato com o Citibank para aquisição dos negócios de varejo no Brasil. A conclusão da operação está sujeita ao cumprimento de condições precedentes, incluindo a obtenção das aprovações do BACEN (Banco Central) e do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

A companhia concluiu, ainda, a operação de aquisição de 89,08% de participação no capital social da Recovery do Brasil Consultoria S.A., especializada na prestação de serviços para recuperação de créditos em atraso. Do montante adquirido, 81,94% pertenciam ao Banco BTG Pactual S.A. (BTG) e 7,14% eram de outros acionistas.

No fim do último ano, o Itaú Unibanco adquiriu a participação de 40% do Banco BMG no Banco Itaú BMG Consignado, passando a deter 100% do capital da instituição. O valor pago na operação foi de R$ 1,46 bilhão.

O Itaú Unibanco deu continuidade ao processo de sucessão, com a definição do novo CEO e a reformulação do Comitê Executivo

Números do Itaú Unibanco

R$ 1.353 BI de ativos totais
R$ 219,3 BI de valor de mercado
R$ 23,5 BI de lucro líquido recorrente em 2016
5,1 MIL agências e postos de atendimento
46,1 MIL caixas eletrônicos no Brasil e no exterior
20,3% de ROE recorrente médio

Duratex

A Duratex fabrica painéis de madeira, chuveiros elétricos, louças e metais sanitários. A companhia é líder no mercado brasileiro em seus principais negócios. Com 65 anos de história, completados em 2016, a companhia possui 15 unidades no mercado doméstico e mais 3 na Colômbia, onde está localizada a Tablemac, sua subsidiária para a fabricação de painéis. No Brasil e no exterior, a empresa também conta com 286 mil hectares de áreas florestais.

Em 2016, com a retração dos mercados moveleiro e da construção civil no Brasil, a Duratex ampliou os esforços para aumentar sua eficiência e aprimorar os processos, obtendo reduções da ordem de R$ 100 milhões em custos fixos e despesas gerais administrativas. Além disso, a empresa reforçou as exportações para compensar a redução do consumo no mercado interno. No último ano, as receitas no mercado externo (considerando exportações e vendas diretas da Tablemac) tiveram crescimento de 24,5%.

Os investimentos realizados pela Duratex no último ano totalizaram R$ 474 milhões. Desse montante, aproximadamente R$ 93 milhões foram destinados ao aumento da participação para 99% no capital da Tablemac. A companhia também realizou, principalmente no terceiro e quarto trimestres, a venda de terras distantes de suas fábricas e bem avaliadas para outras atividades econômicas e de florestas de eucalipto (leia mais aqui). Essas vendas são estratégicas e não comprometem a capacidade de suprimento de madeira para as operações de manufatura de painéis.

Números da Duratex

R$ 9.341 MILHÕES de ativos totais
R$ 3.909,8 MILHÕES de receita líquida
R$ 26 MILHÕES de lucro líquido em 2016
15 UNIDADES industriais no Brasil
3 UNIDADES industriais na Colômbia
286 MIL hectares de áreas florestais
0,6% de ROE

Elekeiroz

Fundada em 1894, a Elekeiroz produz químicos intermediários, utilizados por indústrias dos setores da construção civil, calçados e vestuário, tintas e vernizes, automotivo, agroindustrial e alimentício, entre outros. É a maior fabricante do país de plastificantes, mas também produz, de forma integrada, oxo-álcoois (octanol, normal butanol, iso-butanol), anidridos ftálico e maleico, entre outros produtos.

Em 2016, os investimentos da Elekeiroz alcançaram R$ 33 milhões. Parte desse montante foi destinado à aquisição de 50% de participação na empresa Nexoleum Bioderivados, criando uma joint venture para o mercado de plastificantes com base renovável, por meio de produção e oferta de produtos de origem vegetal no Brasil e em outras regiões relevantes, como Estados Unidos e Europa.

Com esse investimento, a companhia busca consolidar sua posição de liderança no mercado nacional de plastificantes, principalmente com a maior demanda por produtos originados de fontes renováveis.

Conforme divulgado aos acionistas em fato relevante, a Elekeiroz realizou impairment (redução no valor contábil de determinados ativos), baixas de ativos e outros ajustes que impactaram negativamente as demonstrações contábeis da companhia em R$ 276,9 milhões. O impacto no resultado e no patrimônio líquido da Itaúsa foi de R$ 267 milhões (leia mais aqui).

Apesar dos impactos negativos dos ajustes feitos, o quarto trimestre consolidou-se como o melhor de 2016, com leve mas contínua retomada das atividades dos clientes, evolução do portfólio de soluções da Elekeiroz nos produtos orgânicos, primeiros resultados das ações de melhoria de competitividade tomadas ao longo do ano e retomada dos volumes de inorgânicos.

Números da Elekeiroz

R$ 434 MILHÕES de ativos totais
R$ 770,8 MILHÕES de receita líquida
R$ 40 MILHÕES de lucro bruto em 2016

Itautec

Em 11 de janeiro de 2017, a Itautec exerceu a opção de venda das 763.740 ações da Oki Brasil pelo montante de R$ 53.350 mil e passou a deter 11,2% do capital da empresa. A Itautec continua honrando os contratos de garantia e manutenção de equipamentos relativos à marca Itautec/Infoway, sem acarretar qualquer inconveniente a seus clientes.