Estratégia e alocação de recursos

_________________________________________

Estratégia e alocação de recursos

G4-2

Em sua atuação como holding pura, a Itaúsa tem como objeto, conforme definição de seu estatuto social, participar do capital de outras empresas e apoiá-las com análises e sugestões que contribuam para o desenvolvimento de suas atividades e operações, preservando a autonomia administrativa das controladas. Os investimentos realizados visam à otimização da alocação dos recursos e à geração de valor no longo prazo para os acionistas, com a expansão e a sustentabilidade dos negócios.

Nesse sentido, a Itaúsa analisa continuamente as oportunidades para ampliar seu portfólio e otimizar o retorno do investimento aos acionistas. Em 2016, a holding contratou uma consultoria especializada para apoiar o estudo de cenários e possíveis setores de interesse nos quais novos investimentos poderão ser realizados. Essas avaliações subsidiarão a tomada de decisão para a diversificação do portfólio, considerando os objetivos estratégicos e a maturidade das empresas a serem investidas.

Um dos diferenciais da Itaúsa é sua solidez financeira e capacidade de investimento. Com um patrimônio líquido de R$ 47,7 bilhões e baixo nível de endividamento, a holding está capacitada para fazer frente às oportunidades que existem no cenário atual da economia brasileira. No último ano, conforme comunicado ao mercado e aos acionistas, a companhia ingressou no processo competitivo para adquirir participação

societária na BR Distribuidora (Petrobras Distribuidora S.A.), em conjunto com a Brasil Warrant Administração de Bens e Empresas S.A. e a Cambuhy Investimentos Ltda. Até o fim de 2016, não houve oferta ou celebração de contrato com a empresa controladora.

Em 2016, a Itaúsa conduziu estudos de cenários e avaliações de possíveis setores nos quais poderá realizar novos investimentos

Empresas controladas

A reavaliação do portfólio também é um processo contínuo nas empresas que fazem parte do Conglomerado e está em linha com a estratégia de maximizar a geração de valor e retorno aos acionistas. Nas companhias, as decisões de investimentos são definidas pelos Conselhos de Administração próprios e conduzidas de acordo com a realidade e as oportunidades de cada mercado.

Itaú Unibanco

No setor financeiro, o Itaú Unibanco tem alavancado sua estratégia de internacionalização e aumento da sua participação no mercado da América Latina. Em 2016, o banco concluiu a integração das operações no Chile com o CorpBanca e aumentou a sua participação acionária na companhia resultante – Itaú CorpBanca – para aproximadamente 35,71%.

Com esses investimentos, o Itaú Unibanco subiu da 7ª para a 4ª posição no ranking de maiores bancos privados do Chile em termos de empréstimos e ingressou no mercado colombiano de varejo financeiro por meio do Banco CorpBanca Colômbia S.A., 5º maior banco local em termos de empréstimos e que também passará a operar sob a marca Itaú.

No Brasil, o banco concluiu a operação de aquisição de 89,08% de participação no capital social da Recovery do Brasil Consultoria S.A. e de aproximadamente 70% de um portfólio de R$ 38 bilhões em direitos creditórios de titularidade do Banco BTG Pactual S.A. Outro destaque do período foi a aquisição da totalidade da participação do Banco BMG no capital social do Itaú BMG Consignado, um investimento de R$ 1,46 bilhão. O Itaú Unibanco é líder no segmento de crédito consignado entre os bancos privados, com uma carteira de R$ 44,6 bilhões.

A companhia também celebrou contrato para aquisição dos negócios de varejo do Citibank no Brasil, incluindo empréstimos, depósitos, cartões de crédito, agências, gestão de recursos e corretagem de seguros, assim como as participações societárias. Com 71 agências, a operação de varejo do Citibank conta com uma base de aproximadamente 315 mil clientes correntistas, R$ 35 bilhões entre depósitos e ativos sob gestão, 1,1 milhão de cartões de crédito e R$ 6 bilhões de carteira de crédito.

Em 2016, o banco alienou a totalidade das operações de seguros de vida em grupo com a Prudential do Brasil. Essa operação reitera a estratégia de focar em seguros massificados, tipicamente relacionados ao varejo bancário.

Com a integração das operações no Chile, o Itaú Unibanco consolida sua estratégia de ampliar a participação em mercados relevantes da América do Sul

Duratex

Em 2016, a Duratex conduziu um plano de desmobilização de ativos não essenciais para a companhia, que incluíram a venda de fazendas distantes das unidades industriais e que possuíam alto valor para outras atividades econômicas. O resultado desses e de outros negócios, contabilizados como eventos extraordinários, totalizou R$ 59,3 milhões.

A companhia também fortaleceu a sua operação de comercialização de madeira para terceiros, na forma de madeira processada (cavaco), toras e floresta em pé. Em 2016, o destaque foi a venda de floresta em pé, que totalizou R$ 87,6 milhões. É importante salientar que o volume de madeira produzida continua a ser suficiente para garantir o pleno abastecimento das fábricas e também atender clientes de outros segmentos.

Elekeiroz

No último ano, a companhia investiu R$ 15 milhões na compra de 50% da participação na Nexoleum Bioderivados Ltda., empresa pioneira na produção de plastificantes derivados de óleos vegetais. Essa aquisição está alinhada à estratégia de crescimento e complemento de portfólio para o mercado de plastificantes, atendendo às necessidades dos clientes e criando valor para os acionistas.

Na revisão da recuperabilidade dos seus ativos, conduzida em 2016, a Elekeiroz informou o reconhecimento de impairment (redução no valor contábil de determinados ativos) e outros ajustes contábeis que impactaram negativamente o resultado da companhia em R$ 276,9 milhões, conforme detalhamento: impairment no montante de R$ 154,8 milhões; baixa de ativos e constituição de provisões relativas às unidades de plastificantes e anidrido ftálico situadas em Camaçari (BA), descontinuadas em definitivo, totalizando R$ 51,3 milhões; baixa de ativos relativos a créditos fiscais no total de R$ 50,5 milhões; e complemento de provisão para créditos de liquidação duvidosa em montante de R$ 20,3 milhões.