Nosso Compromisso


A Itaúsa é responsável por traçar as grandes estratégias do Conglomerado e tomar decisões financeiras abrangentes que determinam o planejamento macroeconômico das empresas.

No modelo de governança corporativa adotado pela Itaúsa, os Conselhos de Administração possuem funções estratégicas para o Conglomerado.

A presença de profissionais independentes na composição dos conselhos das empresas supera o número mínimo estabelecido pelas regras mais avançadas de companhias abertas. Esse posicionamento do Conglomerado Itaúsa promove o equilíbrio e a harmonia entre os controladores, compostos em sua maioria por núcleos familiares. Destaca-se que o presidente do Conselho de Administração da Itaúsa, esfera que ainda não prevê a inclusão de membros independentes, não acumula a função de diretor executivo.

Alguns avanços nos procedimentos do conselho de administração em relação à variáveis socioambientais e, em atendimento às exigencias dos níveis de aplicação da GRI – Global Reporting Initiative, foram encaminhados pela holding e empresas do conglomerado com metas a serem alcançadas no biênio 2011/2012.

A Itaúsa tem como meta estabelecer um regimento interno do Conselho de Administração, bem como aprimorar as qualificações de seus conselheiros na temática da sustentabilidade, promovendo eventos internos específicos para este fim.

Entre os itens que estão sendo analisados está a busca por uma definição formal envolvendo a relação entre a remuneração dos membros do Conselho de Administração e da Diretoria Executiva e o desempenho da organização, incluindo questões ambientais e sociais. O estudo em andamento fornecerá as alternativas para considerar essas variáveis na remuneração dos seus conselheiros e executivos e como elas poderão ser consideradas na avaliação do desempenho geral dos negócios.




Para dar sequência às questões que envolvem a sustentabilidade, a Itaúsa pretende instituir procedimento formal de avaliação 360º, onde o conselheiro se autoavalia e avalia o conselho como um todo e o seu presidente. Este processo deverá conter questões rotineiras como presença e conhecimento do material prévio das reuniões e relativas à sustentabilidade.

Dentro dos processos em vigor no mais alto órgão de governança para assegurar que conflitos de interesse sejam evitados, os acionistas controladores da Itaúsa (família Villela e família Setubal) firmaram Acordo de Acionistas, de tal forma que os fundamentos de sua atuação, na gestão de matérias relativas aos principais pontos estratégicos da Itaúsa, estão assegurados.


"O ano de 2010 trouxe uma nova dinâmica à governança corporativa nas empresas do Conglomerado da Itaúsa. Procuramos trazer profissionais de mercado e tornar muito mais atuante e importante para a empresa a atuação do conselho e comitês. E de fato foi muito importante! A governança das empresas avançou, tornando-as mais preparadas para os desafios do crescimento."

Alfredo Egydio Arruda Villela Filho

Presidente


topo