Palavra Descrição
Oferta de Direitos Quando uma empresa faz uma oferta de venda de novas ações a seus acionistas a um determinado preço. Esse preço geralmente é inferior ao preço negociado no mercado e essa oferta tem prazo predeterminado.
Opção É um instrumento que dá ao seu titular, ou comprador, um direito futuro sobre algo, mas não uma obrigação, e ao seu vendedor uma obrigação futura, caso seja solicitado pelo comprador da opção.
Opção at-the-money É uma opção (de compra ou de venda) cujo preço de exercício é igual ao preço da ação no Mercado à Vista.
Opção de Compra Proporciona ao seu titular o direito de comprar um ativo em determinada data por um certo preço estipulado no contrato. No Brasil, as opções de compra podem ser exercidas a qualquer hora, durante o prazo de vigência da opção.
Opção de Venda Proporciona ao seu titular o direito de vender um certo ativo em determinada data por um certo preço estipulado no contrato. No Brasil, as opções de venda só podem ser exercidas na data de vencimento.
Opção in-the-money É uma opção de compra cujo preço de exercício é menor que o preço da ação no Mercado à Vista ou uma opção de venda cuja preço de exercício é maior do que o preço da ação no Mercado à Vista.
Opção out-of-the-money É uma opção de compra cujo preço de exercício é maior que o preço da ação no Mercado à Vista ou uma opção de venda cuja preço de exercício é menor do que o preço da ação no Mercado à Vista.
Opep Organização dos Países Exportadores de Petróleo.
Operação Compromissada É uma aplicação financeira onde o Banco vende ao cliente títulos públicos ou privados, com contratação simultânea de um compromisso do Banco de recomprar e do cliente de revender os títulos em questão, dentro de um prazo estabelecido.
Operação estruturada Combinação de dois ou mais instrumentos financeiros (por exemplo, uma operação compromissada + um Swap), com o objetivo de aproveitar oportunidades de mercado ou buscar proteção contra riscos financeiros.
Operador de Pregão É quem executa as ordens de compra e venda de ações para as corretoras em uma bolsa de valores.
Ordem a Mercado É aquela que especifica somente a quantidade e as características dos valores mobiliários ou direitos a serem comprados ou vendidos, devendo ser executada a partir do momento em que for recebida pela sociedade corretora.
Ordem Casada É aquela constituída por uma ordem de venda de determinado valor mobiliário ou direito e de uma ordem de compra de outro, que só pode ser efetivada se ambas as transações puderem ser executadas, podendo o comitente especificar qual das operações deseja ver executada em primeiro lugar.
Ordem de Financiamento É aquela constituída por uma ordem de compra ou de venda de um valor mobiliário ou direito em uma modalidade operacional, e outra concomitantemente de venda ou compra do mesmo valor mobiliário ou direito, na mesma ou em outra modalidade, com prazos de vencimentos diferentes.
Ordem Discricionária É aquela cometida por uma instituição, a ser executada dentro das possibilidades de mercado, representando um ou mais comitentes a um só tempo, cuja especificação será determinada por quem cometer a ordem, que indicará também o preço a ser atribuído.
Ordem Limitada É aquela que deve ser executada somente a preço igual ou melhor do que o especificado pelo comitente.
Ordem on-stop É aquela que especifica o nível de preço a partir do qual a ordem deve ser executada. Uma ordem on-stop de compra deve ser executada quando em uma alta de preços ocorre um negócio igual ou maior que o preço especificado. Uma ordem on-stop de venda deve ser executada quando em uma baixa de preços ocorre um negócio a um preço igual ou menor que o preço especificado.
Oscilação Variação do preço de um determinado ativo em um certo período de tempo.
Over/Open Aplicações de um dia que podem ter lastro em títulos públicos ou privados. Caracteriza-se pela transação entre duas instituições, envolvendo a venda, com compromisso de recompra após um período definido (geralmente um dia) de um título, através de uma taxa de juros preestabelecida entre as partes. O título envolvido na operação é chamado de lastro e a taxa pactuada entre as instituições é geralmente proporcional ao risco de crédito do título.